27 capítulos
Medium 9788502051485

Capítulo V - SITUAÇÃO DA GRÉCIA, MACEDÔNIA, SÍRIA E EGITO APÓS REBAIXAMENTO DOS CARTAGINESES

Gonçalves Jr., Jerson Carneiro Editora Saraiva PDF

124

Da Grandeza dos Romanos e da sua Decadência

Capítulo V

SITUAÇÃO DA GRÉCIA, MACEDÔNIA, SÍRIA

E EGITO APÓS REBAIXAMENTO

DOS CARTAGINESES118

1. O fim de Cartago119

..........................................................................................

Como os Cartagineses, na Espanha, Sicília, Sardenha, só opunham exército desgraçado, Aníbal, cujos inimigos se fortaleciam sem cessar, foi reduzido a uma guerra defensiva.

118. Também aqui o título está como no original. Foi de acordo com ele que subdividimos o Capítulo em itens, para maior clareza. Cada item com respectivo subtítulo. Linhas Pontilhadas. V. Anexo.

As notas de Montesquieu estão indicadas no texto por letras, e acham-se no Anexo. Aqui Montesquieu trata das guerras em que Roma se apodera do Mediterrâneo Oriental, com suas riquezas humanas e materiais (Grécia, Egito e Síria) e, mais importante, com seus terminais de rotas para o Oriente. V. Introd., Cap. 13.

Dentre tais guerras destaca-se aquela contra Mitridates. Dela trata

Montesquieu à parte, no Capítulo VII. Conforme sua técnica (nota 1 retro). V. nota 240.

Ver todos os capítulos
Medium 9788502051485

Capítulo IX - DUAS CAUSAS DA PERDA DE ROMA

Gonçalves Jr., Jerson Carneiro Editora Saraiva PDF

167

Capítulo IX

DUAS CAUSAS DA PERDA DE ROMA282

1. Expansão do Império282a

Enquanto o domínio de Roma estava limitado à Itália, a

República podia subsistir facilmente. Todo soldado era igual-

282. O título do Capítulo está como no original. Para maior clareza dividimos o Capítulo em itens, com respectivos subtítulos. Linhas pontilhadas: v. Anexo. As notas de Montesquieu estão indicadas no texto por letras, e acham-se no Anexo.

Neste Capítulo, Montesquieu examina duas causas da decadência de Roma. Ele destaca para o Capítulo seguinte uma terceira causa, a corrupção, mais grave. Era da sua técnica expositiva (nota 1).

Esses dois capítulos devem ser cotejados com o Capítulo XVIII, um balanço final dos estragos infligidos ao Estado romano por esses fatores deletérios (nota 454), ao longo do Império, um despotismo.

Para entender-se como tais fatores danificaram o Estado Romano,

Montesquieu expôs no capítulo precedente a sua estrutura sócio-política.

Agora, neste Capítulo IX e no seguinte, ele examina os próprios fatores. V. a propósito Introd., Cap. 6. Aqui, apenas resumiremos. A Aristocracia, fortalecida política e economicamente, marginalizou o Povo.

Ver todos os capítulos
Medium 9788502051485

Capítulo IV - I — OS GAULESES. II — PIRRO. III — PARALELO ENTRE CARTAGO E ROMA. IV — GUERRA DE ANÍBAL

Gonçalves Jr., Jerson Carneiro Editora Saraiva PDF

111

Capítulo IV

I — OS GAULESES. II — PIRRO.

III — PARALELO ENTRE CARTAGO E ROMA.

IV — GUERRA DE ANÍBAL74

1. Gauleses75

Os Romanos tiveram muitas guerras com os Gauleses. O amor pela glória, o desprezo à morte, a obstinação de vencer

74. Também o título deste Capítulo está como no original.

Para maior clareza, dividimos o Capítulo em itens, com os respectivos subtítulos. Nisso obedecemos o enunciado do título do Capítulo. Subdividimos mais, porém, a longa exposição acerca de Cartago.

Linhas pontilhadas: v. Anexo.

As notas de Montesquieu estão assinaladas no texto por letras, e acham-se no Anexo.

As Guerras Púnicas assumem importância transcendental na história de Roma, não só porque esta escapou ali do aniquilamento senão ainda porque, vitoriosa, ela abriu para si o Mediterrâneo oriental, com suas riquezas e com o acesso às riquezas do Oriente, incomparavelmente maiores. V. nota 82.

Por isso mesmo Montesquieu, na sua técnica expositiva (nota 1), reserva o desenlace das Guerras Púnicas, note-se, para o capítulo seguinte. V. nota 118.

Ver todos os capítulos
Medium 9788502051485

Capítulo X - A CORRUPÇÃO DOS ROMANOS

Gonçalves Jr., Jerson Carneiro Editora Saraiva PDF

173

Capítulo X

A CORRUPÇÃO DOS ROMANOS 285

1. A religiosidade dos Romanos286

..........................................................................................

Políbio286b diz que, no seu tempo, os juramentos não autorizavam confiar num Grego, enquanto que um Romano, a bem dizer, ficava por eles acorrentadob.

Há um fato nas cartas de Cícero287 a Áticoc que mostra o quanto os Romanos tinham mudado a esse respeito desde o tempo de Políbio.

285. O título do Capítulo está como no original. Para maior clareza, dividimos o Capítulo em itens, com respectivos subtítulos. Linha pontilhada: v. Anexo. As notas de Montesquieu estão indicadas no texto alfabeticamente, e acham-se no Anexo.

Sobre a correlação deste Capítulo com o precedente e com o Capítulo XVIII, ver nota 282.

286. Os Romanos eram muito religiosos e sacralizaram suas instituições, como expõe aqui Montesquieu. Acrescentaremos a propósito: a sacralização do juramento, base da disciplina militar (nota 18, e nota “b” de Montesquieu neste Capítulo); sacralização das fronteiras, inclusive R. Rubicom (notas 3a, 14a e 310a); sacralização de penas como o homo sacer e a crucifixão (notas 3a e 310a); e a sacralização da própria autoridade imperial (notas 346 e 371).

Ver todos os capítulos
Medium 9788502051485

Capítulo XV - OS IMPERADORES: DE CAIO CALÍGULA ATÉ ANTONINO

Gonçalves Jr., Jerson Carneiro Editora Saraiva PDF

222

Da Grandeza dos Romanos e da sua Decadência

Capítulo XV

OS IMPERADORES:

DE CAIO CALÍGULA ATÉ ANTONINO390

1. Calígula391

A) Calígula sucedeu a Tibério. Dele dizia-se nunca tinha havido melhor escravo, nem pior senhor. As duas coisas estão muito ligadas, pois a mesma disposição de espírito que fez que ficássemos vivamente chocados com o poder ilimitado daquele que manda, faz que também fiquemos chocados quando passamos a mandar.

Calígula restabeleceua os comícios392, que Tibério havia extinto, e aboliu aquele crime arbitrário de lesa-majestade que ele estabelecera. Por onde pode ver-se que o começo do reinado dos maus príncipes muitas vezes é como o final do reinado dos bons. Porque os maus, só para contradizerem a conduta dos

390. O título do Capítulo está como no original. Para maior clareza, dividimos o Capítulo em itens, com respectivos subtítulos. Linhas pontilhadas: v. Anexo. As notas de Montesquieu estão indicadas no texto alfabeticamente, e acham-se no Anexo.

No que respeita ao Império, seu imobilismo político e seu declínio progressivo e inexorável reportamo-nos à Introd., Caps. 7 e 8.

Ver todos os capítulos

Visualizar todos os capítulos