1620 capítulos
Medium 9788530943387

CAPÍTULO 4 - DEFESA DA CONCORRÊNCIA

Squizzato, Ana Carolina Grupo Gen - Método PDF

4

DEFESA DA CONCORRÊNCIA

4.1 NOÇÕES INTRODUTÓRIAS

A competição econômica se faz presente quando duas ou mais pessoas disputam o mesmo mercado com objetivo de lucro, revelando o chamado sistema ou ambiente concorrencial.

Quando o sistema ou ambiente concorrencial é eficiente, a sociedade terá à sua disposição melhores produtos e serviços a menor custo e torna-se possível a manutenção econômica sadia do Estado em longo prazo.

Nesse aspecto, a Constituição Federal garante de forma expressa a liberdade de iniciativa, enquanto fundamento, e a liberdade de concorrência como princípio geral da ordem econômica (art. 170, caput e inc. IV), de modo que fora as exceções de ordem pública que reservam aos entes estatais a iniciativa e o controle de certas atividades, todos os cidadãos teriam liberdade de iniciar e de competir no âmbito econômico de seu interesse.

Essa liberdade, porém, não é absoluta. O próprio texto constitucional consagra a proteção do mercado interno e a repressão ao abuso de poder econômico que vise à dominação dos mercados, à eliminação da concorrência e ao aumento arbitrário dos lucros (arts. 173, § 4.º, e

Ver todos os capítulos
Medium 9788521615316

Capítulo 5 - Dimensões globais da gestão

Schermerhorn Jr., John R. Grupo Gen - LTC PDF

LIMITED BRANDS — A MODA FLORESCE EM UM MUNDO DE

OPORTUNIDADES

O que há de comum entre Victoria’s Secret, Express, Bath & Body Works, The

Limited, The White Barn Candle Co., Aura Science e Henri Bendel? Todas elas têm suas raízes em 1963 em uma pequena loja de confecções em Columbus, Ohio, EUA. Aquela única loja cresceu e transformou-se em mais de 4.000 lojas; hoje todas elas fazem parte de uma companhia conhecida globalmente por criar uma família das melhores marcas de moda do mundo — a Limited Brands.

A Limited Brands foi considerada, pela revista

Fortune em 2003, como a empresa de varejo mais admirada do mundo. Seu fundador, presidente e CEO

Leslie Wexner, faz parte do time de estrelas dentre os

CEOs, sendo citado como um “pioneiro das marcas exclusivas” e como alguém que possui “visão e foco” especiais na área de varejo. Tudo isso foi conseguido em um segmento competitivo descrito como cheio de desafios de “logística, comercialização, marketing, recursos humanos, propriedade e, em alguns casos, expansão global”.

Ver todos os capítulos
Medium 9788577809363

7. Parceria para o desempenho

Blanchard, Ken Grupo A - Bookman PDF

102

Trate bem o seu pessoal

Estabelecendo um sistema eficaz de gestão de desempenho

Um sistema de gestão de desempenho eficaz contém três partes:

◆ Planejamento do desempenho. Após todos terem sido esclarecidos quanto a visão e a direção organizacional, tem início o planejamento do desempenho. Nesse período, os líderes devem estabelecer com seus colaboradores diretos as metas e os objetivos nos quais irão se concentrar.

Nesse estágio, não há problema em que a a hierarquia tradicional prevaleça, porque, em havendo discordância entre um gerente e um colaborador direto a respeito de metas, quem ganha a discussão? O gerente, já que é a pessoa que representa os objetivos e as metas da organização.

◆ Coaching do desempenho. É nessa etapa que a hierarquia é virada de cabeça para baixo no dia a dia. Os gestores fazem tudo ao seu alcance para ajudar os assessores diretos a serem bem-sucedidos É aqui que entra a liderança servidora. Os gestores trabalham para os colaboradores, exaltando progresso e redirecionando o desempenho inadequado.

Ver todos os capítulos
Medium 9788502180789

2 O VALOR DO DINHEIRO NO TEMPO

Barroso, Luís Roberto Editora Saraiva PDF

A Matemática Financeira baseia-se no fato de que “o dinheiro muda de valor ao longo do tempo”. Com isso, não é possível comparar diretamente diferentes valores monetários em instantes diferentes de tempo. Por outro lado, é intuitivo o fato de que receber um mesmo valor monetário hoje é melhor do que deixar para recebê-lo depois, mas é melhor receber $1.000 hoje ou $1.010 daqui a um mês? A partir disso, um dos objetivos da Matemática Financeira é fornecer técnicas que possibilitem a determinação de valores equivalentes, de maneira que um valor monetário no futuro (denominado valor futuro) possa ser “transportado” ao presente (denominado valor presente), e vice-versa, tornando-os comparáveis.

51

Conhecendo essa técnica da Matemática Financeira, mesmo sendo sempre melhor ter uma quantia hoje do que deixar para recebê-la depois, bancos concedem empréstimos (sendo privados de usar o dinheiro naquele momento), e pessoas aplicam suas economias em diferentes investimentos (também ficando privadas de usar seu dinheiro).Tais transações de empréstimos e aplicações financeiras só são possíveis devido à existência de juros. O principal objetivo dos juros é gerar um valor que remunere o banco ou o investidor pela privação do dinheiro naquele momento. Além disso, os juros devem considerar também que o poder aquisitivo de uma determinada quantia se reduz ao longo do tempo, e que sempre há o risco de não ter o valor de volta no futuro. Em geral, os juros são computados através da taxa de juros, que representa o valor dos juros como uma porcentagem do capital, em uma determinada unidade de tempo

Ver todos os capítulos
Medium 9788521616832

3. Gastos Públicos

Riani, Flávio Grupo Gen - LTC PDF

3

Gastos Públicos

introdução

O

s gastos públicos constituem-se na principal peça de atuação do governo. Por meio deles, o governo estabelece uma série de prioridades no que se refere à prestação de serviços públicos básicos e aos investimentos a serem realizados.

Dada a importância desse instrumento, este capítulo destacará as principais discussões acerca dos gastos públicos, com o objetivo de fornecer elementos que auxiliem em sua compreensão e interpretação.

Dessa forma, além dos aspectos conceituais, serão analisadas também suas diversas formas de apresentação. Além disso, serão destacados também alguns modelos macro e microeconômicos que permitirão melhor compreensão dos fenômenos que interferem em sua magnitude, em seu comportamento e em seu crescimento ao longo do tempo. No apêndice deste capítulo, são também mostradas algumas variáveis e formas de apresentação dos gastos públicos no Brasil, com o objetivo de analisar seu crescimento, sua estrutura e sua distribuição, bem como de compará-las com a situação de outros países.

Ver todos os capítulos

Visualizar todos os capítulos